Os conteúdos aqui seleccionados são exclusivos para assinantes PGLOBAL

Assine já

O PGLOBAL está incluído na assinatura PÚBLICO.

Já é assinante? Inicie sessão aqui

“Tornar a Rússia de novo grandiosa”: quando o Moskva passou por Lisboa

O cruzador Moskva, que naufragou na semana passada no mar Negro, passou por Lisboa em Janeiro de 2008, numa "visita de cortesia". À data, um regresso da frota russa a mares que não navegava desde o final da Guerra Fria.

Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos.
Fotogaleria
Em Janeiro de 2008, o Moskva passou por Lisboa, num sinal de "diplomacia naval", mas também em demonstração do poder militar de Moscovo. Esteve três dias atracado no porto da Rocha do Conde de Óbidos. Nuno Ferreira Santos