Os conteúdos aqui seleccionados são exclusivos para assinantes PGLOBAL

Assine já

O PGLOBAL está incluído na assinatura PÚBLICO.

Já é assinante? Inicie sessão aqui

Eduardo Lourenço (1923-2020): a volúpia de pensar

O maior ensaísta português do século XX morreu esta terça-feira, aos 97 anos. O Labirinto da Saudade, impiedosa exposição do irrealismo nacional, tornou-o conhecido do grande público e transformou-o no pensador de serviço da nação. Ouvi-lo pensar ao vivo foi um dos privilégios do Portugal democrático. Mas a poesia era a sua verdadeira casa, e foi no confronto com o génio de Fernando Pessoa que o seu pensamento mais luminosamente brilhou.

filosofia,historia,literatura,culturaipsilon,obitos,fernando-pessoa,
Foto
Nuno Ferreira Santos