Os conteúdos aqui seleccionados são exclusivos para assinantes PGLOBAL

Assine já

O PGLOBAL está incluído na assinatura PÚBLICO.

Já é assinante? Inicie sessão aqui

Amnistia acusa farmacêuticas e países ricos de terem contribuído para uma “catástrofe de direitos humanos”

Podiam ter sido “os heróis de 2021”, mas acabaram por virar as costas aos países mais pobres e, por isso, mais necessitados. A procura pelo lucro foi a razão, diz a organização dos direitos humanos.

oms,farmaceuticas,amnistia-internacional,direitos-humanos,mundo,vacinas,
Foto
Nos países de baixo rendimento, apenas 4% da população tinha a vacinação completa no final do ano passado EPA/MONIRUL ALAM