Os conteúdos aqui seleccionados são exclusivos para assinantes PGLOBAL

Assine já

O PGLOBAL está incluído na assinatura PÚBLICO.

Já é assinante? Inicie sessão aqui

Cercado pelos russos, um comandante descreve a vida dentro da fábrica de Mariupol

O que está a acontecer em Mariupol “ultrapassa a compreensão humana”, diz Serhii Volina. O major da Brigada de Fuzileiros da Ucrânia dorme duas a três horas por noite numa cave molhada ao lado dos seus camaradas. Os resistentes e muitos civis refugiam-se no sistema subterrâneo de túneis, isolados do mundo e sem acesso a medicamentos.

guerra,conflito,mundo,russia,ucrania,europa,
Fotogaleria
O major Serhii Volina (à direita) e Denis Prokopenko, comandante do regimento Azov (à esquerda), num vídeo publicado nas redes sociais a 13 de Abril DR
,Siderurgia Azovstal
Fotogaleria
Na terça-feira uma imagem aérea captou fumo a sair da fábrica de aço Azovstal durante os ataques aéreos, em Mariupol Reuters/MARIUPOL CITY COUNCIL